Cultura

Pronta para a verdade?

Pedir um conselho é algo arriscado; vai que o outro resolve  dar… Mais arriscado ainda é dar o conselho, porque nem todos estão preparados para recebê-lo; até mesmo o pedem na esperança de ouvir o que querem ou com o desejo de confirmar com o dito “conselheiro” o que já tem como convicção íntima e imutável.

Ocorre, entretanto, de um conselho ser de tal forma inusitado que deixa perplexo o aconselhado. Foi assim com a “rainha pioneira de aconselhamento salgado”, conhecida nas transmissões radiofônicas dos anos 50 como Dear Abby, mas também podia ser chamada de Pauline Esther Friedman, ou pelo nome verdadeiro Abigail Van Buren.

Escrever uma carta pedindo aconselhamento à Dear Abby (prezada Abby) significava uma roleta russa e a possibilidade de sair mais confusa e desnorteada do que antes. São notórios os seus conselhos estonteantes, dos quais seleciono alguns:

– “Querida Abby. Meu namorado faz 20 anos semana que vem. Eu gostaria de dar a ele algo que ele quisesse muito. O que você acha que ele gostaria?” – Indecisa
E a resposta da Abby : “Querida Indecisa. Não importa o que ele gostaria. Dê a ele uma gravata”.

– “Querida Abby: meu marido tem 73 anos e continua perseguindo outras mulheres. Alguma sugestão?”- Annie.
“Querida Annie, não se preocupe. Meu cachorro tem perseguido carros há anos. Mesmo que um dia ele consiga pegar um, ele não saberia o que fazer com ele”.

– “Querida Abby: meu filho casou e cinco meses depois nasceu minha neta, com 4 kg. Ele e a esposa falam que o bebê foi prematuro. É possível um bebê prematuro ter esse peso?” Curiosa.
“Querida Curiosa. O bebê nasceu no tempo certo, o casamento é que foi tarde”.

Há outros mais ácidos e impetuosos, com os quais ela escreveu dois livros; vale a leitura, como reflexo de uma época e fonte de bom humor.

Foto: Pauline Esther Friedman, ou Dear Abby

Vania Carvalho

Escrito por Vania Carvalho

Campista, caçula de uma família de 9 filhos, casada há 23 anos com o advogado Ralph Pessanha e mãe de Bianca e Bruno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *