Moda

Moda: com que roupa eu vou?

O TRAJE PARA CADA EVENTO

Tem coisa melhor que estar entre amigos? Se o motivo do encontro for uma comemoração, melhor ainda. Somente a palavra festa já faz os olhos brilharem, o astral mudar e a alma se animar.

O tipo de celebração está intimamente relacionado com a precedência e formalidade do convite e também com a roupa a ser usada. Preste atenção para não errar e fazer feio.

Lembre-se de que quanto mais informal for o evento, menos tempo é necessário para o convite ser feito. A partir da formalidade, a necessidade de antecedência urge devido aos preparativos necessários, como reservas de hotéis, licenças no trabalho, marcação de cabeleireiros, maquiadores, roupas exclusivas em alfaiatarias que exigem muitas provas.

Esporte

Esta é a ocasião de menos formalidade. O traje esporte geralmente é solicitado sobretudo em churrascos em clubes e residências. Muitas pessoas erram nestes eventos porque acreditam que não é preciso estar
arrumado, se a simplicidade é o tom.

Mas é claro que é necessário se arrumar. Porém, mulheres podem dispensar saltos e os rapazes podem abusar de tênis e mocassim. Também são bem vindos shorts.

Para que o look esportivo fique mais “arrumadinho”, as meninas podem utilizar sandálias de salto com o short jeans ou minissaia. Evitem o look desleixado, principalmente adotado pelos rapazes, com camisas regatas e sandálias de dedo.

Esporte fino

Este traje é o ideal para um happy hour com amigos, o famoso “bota-fora” de alguém que está migrando de empresa, para open houses e comemorações de aniversário em restaurantes.

Até vale ir de calça jeans, quebrando a informalidade com uma camisa de bom tecido e um saltinho. Os rapazes, por exemplo, ficam ótimos com o jeans escuro (sem tinturas e rasgos) e uma camisa.

Aqui não há necessidade de gravata ou terno. Pode-se usar o blazer em tecido diferente da calça.

Passeio

Quanto maior a formalidade, maior o salto e menor a bolsa. No traje passeio, a formalidade começa a se impor. Em encontros que pedem trajes como esporte e esporte fino, o convite pode ser feito de boca com
uma semana ou apenas uns 4 dias de antecedência.

A partir do passeio, pede-se convite impresso entregue em mãos pelo menos 15 dias antes da data. Casamentos de dia, coquetéis de inauguração de empresas, alguns aniversários mais sofisticados em salões exigem este traje.

Aqui, jeans nem pensar. Os tecidos precisam ser mais sofisticados, como rendas e sedas. O comprimento não é uma exigência mas ainda não está na hora de tirar o vestido longo do armário.

As mais novas podem usar mini. As senhoras podem optar por saias na altura do joelho ou até o longuete. Também é possível investir num terninho alinhado. Saltos médios são permitidos e bolsas pequenas.

Os rapazes já devem usar terno (calça e casaco de cor e tecido únicos). A gravata também é imprescindível.

Passeio completo

Se o traje solicitado no convite (entregue com um mês de antecedência) é passeio completo, o vestido longo é essencial. Tecidos continuam sendo dos mais finos.

O salto pode aumentar de tamanho. Para rapazes, o figurino é o mesmo do passeio.

BLACK TIE

Festas cujo traje exigido é o black tie são de maior formalidade, onde os rapazes usam smoking e gravata borboleta. O smoking pedido é na cor preta, no máximo vale usar um marinho, bem escuro, com lapelas em
seda ou cetim.

A camisa branca tem a frente trabalhada em finas nervuras. São roupas exigidas em formaturas e casamentos elegantes. As mulheres podem esbanjar na sofisticação, usando peles (sintéticas, hoje é gafe matar um animalzinho pra ostentar) e muito brilho.

Gala

O traje gala é o primor da elegância. Geralmente é exigido em eventos no red carpet (tapete vermelho) como os prêmios do cinema e da música, além de casamentos da nobreza.

Aqui é gafe usar duas peças para as mulheres. A exigência é um vestido de corte único. Os homens podem usar casaca (aquele casaco que lembra um pinguim) ou smoking.

Todos os exageros são bem vindos. Jóias suntuosas, brilhos nas roupas e todos aqueles looks extravagantes dos estilistas nas passarelas. Mas, claro, com bom senso.

Porém, meninas, lembrem-se que se houver uma princesa ou rainha no salão, usar tiaras é direito exclusivamente delas, e apenas das casadas.

Débora Batista

Escrito por Débora Batista

Jornalista especializada em Assessoria de Imprensa e Mídias Sociais. Também é Professora de Etiqueta e Apaixonada por Mesa Posta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *