Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

Marcelo Braz Peixoto – Empresário

Perfil:

– Qual a sua formação profissional? Empresário, proprietário do Hot Pizza Club e do Hot Pizza Club Family.

– Faça um breve resumo sobre a sua trajetória profissional. Comecei minha trajetória em empresas multinacionais no segmento de materiais de construção.  Entrei no ramo de alimentação e entretenimento por acaso e cá estou há 14 anos de muita persistência e resiliência.

– Está fácil ser Empresário nos dias de hoje? Não. Na verdade está muito difícil. Ser empresário no Brasil e especialmente em Campos, é um desafio diário. Precisa ser resiliente se não desiste. Sinceramente não sei o que acontece na nossa cidade!

– O que precisa ser melhorado? A maneira de se fazer política, para atrair investimentos e gerar empregos e renda.

– O que mais te realiza em sua profissão?
É saber que levo entretenimento e lazer às pessoas e do meu trabalho tiro o sustento dos meus filhos e ajudo as 17 famílias dos meus colaboradores que hoje trabalham comigo.

– Como administra o seu dia? Meu dia começa cedo com o abastecimento das casas e termina tarde da noite após o fechamento. No meio dessa rotina vem as atividades dos filhos, academia e atenção à namorada.

– Quem é Marcelo? Um cara de hábitos simples que trabalha 7 dias por semana, feriados e  vive para a família. Uma pessoa que tem muitos defeitos e muitas virtudes. Meus defeitos, talvez afaste um monte de gente, mas pelo menos quem fica ao meu lado gosta de mim pelo que sou. E a vida é assim, decepção com uns e surpresas positivas com outros.   

– Fale sobre a sua família. Minha família hoje é pequena. Minha mãe com 76 anos ainda é muito ativa e presente na minha vida.  Meus dois filhos Matheus e Gabriela que me fazem acordar e ter objetivos. E  minha namorada Luciana, minha companheira que alegra meu coração.  

– O que faz nos momentos de folga? Tenho hábitos simples. Gosto de ir ao cinema, de ir à praia, mergulhar e viajar com a namorada. Preciso estar perto da água;  é onde recarrego minhas forças.

Bate-bola:

– Te Faz chorar – Quase nada. Mas choraria se visse um filho ou minha mãe em dificuldades.
– Comida preferida – Massas
– Ser feliz é… Viver uma vida simples ao lado de pessoas que eu amo. 
– Time – Vasco
– Jamais faria em você – Pearcing
– Hobby – Mergulho
– Filme que já assistiu varias vezes- Gladiador ¨Meu nome é Maximus Décimus Merídios¨  
– Não usa- De falsidade. Falo na lata !!!
– Estilo musical- Rock anos 80 e 90
– Sente falta – Do meu pai
– Não gosta de…Política
– Mico que já pagou –  Pago até hoje: sou péssimo em guardar nomes. Vivo chamando as pessoas de nome errado.
– Melhor recompensa – Meus filhos Gabriela e Matheus
– Tem medo – De morrer antes de criar meus filhos
– Não acredita – Em político
– Ingratidão – Tá presente na minha vida em algumas pessoas com quem convivi.
– Exemplo de solidariedade – Minha mãe
– Doce predileto – Pudim de leite
– Sua cara metade – Espero já ter encontrado pois o passado foi só fake.     
Decepção- Só tive uma na vida. O resto foi só chateação.
– Meta – Continuar expandindo minhas empresas 
– Te encanta – A inocência dos meus filhos
– Gostaria de saber fazer – Gostaria de saber pilotar aeronaves. Um sonho que comecei e não pude terminar.  
– Perfume – One Milion
– Religião – Católica
– Deus – É tudo. Sem ele já teria desistido. A vida é muita provação.
– Deixe uma mensagem: ¨Ame como se fosse morrer,  demonstre seu amor hoje, como se estivesse numa despedida. Não adie o amor, o olhar bom, o abraço, a boa palavra, o beijo…Não desperdice o tempo como se ele fosse infinito.¨

Fotos: Fernando Cerqueira

Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

Dr. João Paulo Sá Granja de Abreu – Advogado

Perfil:

– Qual a sua formação profissional? Sou formado em direito, especialista em Direito Empresarial.

– Resuma a sua história profissional: Após me formar, comecei a lecionar na Universidade Candido Mendes e Estácio de Sá, as matérias de processo civil, processo penal e direito penal. Ao mesmo tempo, constituí, em parceria com meu pai, um escritório de Advocacia, que foi se estruturando e hoje conta com uma das melhores equipes e estrutura da região

– O que fez você decidir se tornar um advogado? Desde os doze anos, acompanhava meu pai, que era juiz da 2ª Vara Criminal de Campos, ao Fórum. Como sabia digitar à máquina, os meus intervalos do colégio eram dedicados a substituir as férias do digitador da serventia. Com isso, fui me afeiçoando à carreira e decidi por segui-la. A paixão pela advocacia surgiu durante a faculdade, conduzido pelo professor Luis Jorge Tinoco Fontoura.

– Qual a sua área de atuação? Meu escritório atua nas áreas cível, criminal, trabalhista, previdenciária eleitoral e fiscal.

– Quais foram as dificuldades e as conquistas que mais marcaram ao longo do seu caminho? A minha carreira foi marcada por grandes desafios. Desde o início da docência, aos 23 anos de idade, passando pela assunção da Procuradoria Legislativa da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes e, depois, da Câmara de São João da Barra, vindo hoje a assessorar a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana. Após quase duas décadas de advocacia, conquistei o respeito de muitos clientes, sendo referência por contar com a confiança de grandes empresários, políticos e grupos econômicos de destaque no âmbito municipal e no Estado do Rio de Janeiro.

– Qual o melhor conselho profissional que te deram? A sempre buscar fazer meu melhor, independentemente do tamanho do desafio a ser enfrentado. Essa é a lógica que sempre norteou meu atuar profissional.

– Quem é João Paulo? Sou alguém com quem sempre se pode contar. Fico feliz em poder ser útil e ajudar quem precisa. Amo minha família e estar junto deles. Realizo-me advogando e buscando defender os interesses a mim confiados.

– Fale sobre sua família. Minha sustentação é a minha família. Sou casado com Cristina há treze anos e com ela tenho três filhos, Maria Luisa, Melissa e Enrico, e um filho de coração, Eduardo. Ao lado da minha mãe, Hercília, e meus irmãos, Junior, Fernanda e Maria Stella, conferem sentido ao meu atuar diário e referência à minha vida.

– O que faz nos momentos de folga? Meus momentos de lazer são dedicados exclusivamente à minha família. Gosto muito de ir ao cinema, o que faço pelo menos uma vez por semana. Gosto de viajar, passear e estar com os amigos.

Bate-bola:

– Apaixonante: ver os filhos crescendo
– Som que te agrada: MPB
– Lembrança agradável da infância: Centro Educacional Nossa Senhora Auxiliadora
– Elogio que gosta de receber: qualidade das peças jurídicas produzidas
– Inseparável: meu travesseiro
– Lazer: viajar
– Bebida preferida: cerveja
– Realização: constituir uma família
– Exemplo de pessoa: meu pai, Elvio Antonio Granja de Abreu
– Não dorme sem antes: dar um beijo nos filhos e rezar
– Emoção: nascimento de cada um dos meus filhos
– Time: Corinthians
– Tem medo: de desapontar as pessoas
– Campos: cidade que me adotou
– Adora fazer: ir ao cinema
– Palavra mágica: por favor e obrigado
– Não tem cura: a quebra da confiança
– Não faria: tergiversar meus valores
– Não perdoa: falta de educação
– Religião: católico
– Deus: sentido da vida
– Deixe uma mensagem: Não se desvirtue dos seus valores, mesmo que aos olhos dos outros possam parecer simples e banais

Fotos: Fernando Cerqueira e Arquivo de família

Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

Dr. Roberto Gomes Batista – Advogado

Perfil:

– Qual a sua formação profissional? Sou Advogado graduado pela Faculdade de Direito de Campos, com pós graduação em Direito Tributário pelo LFG.- São Paulo, formado em Contabilidade pelo extinto Colégio Comercial de Campos. 

– Em que momento o Direito entrou na sua vida? Logo que me aposentei adquiri o habito de ler as obras de Sócrates e Platão visando lapidar meus conhecimentos sobre ética, justiça e virtude. Através da filosofia e da sociologia aprendi que o homem é um ser social e, por sua natureza, necessita da presença do outro para firmar-se como um ser pensante. Percebi que o Direito e o homem se influenciam mutuamente e que também possui importante missão, servindo como instrumento para gerar a paz e harmonia na sociedade humana. A partir de então me encantei pelo estudo do Direito.

– Qual a sua área de atuação? Trabalho na Área do Direito Previdenciário e Direito Tributário.

– O que torna difícil o desempenho da profissão? A burocracia criada por alguns servidores do judiciário, provocando morosidade na tramitação do processo.

– Faça um breve resumo sobre a sua vida profissional. Atualmente sou Advogado com especialização em Direito Previdenciário e Tributário, atuando na Justiça Federal do Rio de Janeiro, nas Subseções Judiciárias de Campos, Macaé, Rio das Ostras, Nova Iguaçú e São João de Meriti. Na profissão de Contador, encerrei minha carreira na Petrobrás, quando foi admitido por concurso público no ano de 1982. Fui lotado no Setor de Contabilidade, Setor Tributário e ultimamente no
Setor Financeiro até a aposentadoria. Como colaborador, atuei por mais de cinco anos na Comissão de Licitações da Gerência de Suprimentos da Petrobrás-Macaé.

– Como administra o seu dia a dia? Numa jornada de trabalho em média de 10 horas por dia, presto atendimento aos clientes na parte da manhã. Estou presente nas audiências, que sempre ocorrem à tarde. No tempo restante, me dedico à pesquisa da legislação e à consulta aos andamentos dos processos. Com o suporte da minha secretaria e da advogada assistente, administro nosso escritório.

– Fale sobre a sua família. Agradeço a Deus por ser filho de Miguel Batista e Maria das Dôres Gomes Batista, os quais, oriundos de famílias de pouco poder aquisitivo, não deixaram de investir na educação dos filhos, razão para serem homenageados no Capitulo VI do livro “ The Brazil Reader History, Culture Politics “ escrito por Robert M.Levine and John J.Crocitti, editors. Minha sobrinha Rosane Batista Pereira é fruto desse investimento, na ciência, na virtude e no labor, pois, é Mestre em Filosofia e foi professora e pesquisadora da Universidade de Miami de 1997 a 2002. Sou bastante grato a meus pais que me ensinaram a superar os obstáculos e encontrar os melhores caminhos para a vida. Sou casado com Zeli Jacintho, que sempre foi o meu esteio para enfrentar os desafios de cada dia para cumprir a sublime missão do advogado, que consiste provocar a justiça para dar a cada um o que é seu, sem olvidar que o seu de cada um é o direito de todos à felicidade.

– O que faz nas horas vagas? Gosto de viajar e receber minha família e amigos, compartilhando os bons momentos da vida.

Bate-bola:

– Abomina: A injustiça
– Maior conquista: Aos 60 anos de idade, ser inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil.
– O que te deixa sem graça: Encontrar amigos de infância e não lembrar o nome.
– Miséria é…não ter saúde, não ter família, não ter amigos.
Time: Clube de Regatas Flamengo.
– Ainda te assusta: O desmatamento desordenado da Amazônia.
– Insuportável: A mentira
– Marcou a sua vida: A comemoração dos 90 anos da minha mãe.
– Campos: Espero, futuramente, voltar a ser uma grande produtora de açúcar e etanol.
– Seu momento profissional. O melhor momento foi quando recebi a carta da aposentadoria, onde passei a ser chefe de mim mesmo, me tornando apto a transmitir meus conhecimentos acumulados ao longo dos anos. Tive a oportunidade de me dedicar ao trabalho comunitário, me afiliando ao Lions Clube de Campos.
– Bebida preferida: Vinho
– Não bebe: Bebida destilada
– Não perdoa: A desonestidade
– O que mudaria em você: Por ora, nada. A menos que pudesse receber, por exemplos, os poderes divinos para me tornar um super-homem.
– Se pudesse voltar no tempo o que faria diferente – Caminhar pelas areias do Pontal de Atafona.
– Se não fosse advogado seria – Músico
– Qual o seu lema: Viver a vida em família, aproveitando os bons momentos e sempre preservando as amizades.
– Felicidade é: ” Ter saúde, conhecimento e boa sorte “
– Família: É o primeiro degrau para enfrentar a escalada da vida.
– Pessoa importante: Minha esposa
– Mulher elegante – Emma Watson (atriz) 
– Livro que recomenda “O profeta” de Khalil Gibran
– Religião – Católica
– Deus: Sempre presente na minha vida.
– Deixe uma mensagem: “Não há poder maior no mundo que o tempo: tudo sujeita, tudo muda, tudo acaba.”- Padre Antônio
Vieira ( 1608-1697).

Fotos: Fernando Cerqueira

Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

Dr. Luiz Celso – Contador e Advogado

Perfil:

Qual sua formação profissional? Contador e Advogado

Sobre a vida profissional:

Faça um breve resumo sobre sua trajetória profissional – Formado pela Universidade Augusto Motta no Rio de Janeiro em 1987; nesses 32 anos de advocacia exerci várias cargos nesta área, como: de 2001 a 2015 presidi a Comissão de Direitos Humanos da OAB/Campos, fui o primeiro presidente do Conselho de Segurança Pública, onde permaneci por 6 anos, tendo sido incumbido pelo Instituto de Segurança Pública de instalar os Conselhos nos municípios de São João da Barra, São Francisco de Itabapoana, São Fidélis e Macaé. Como advogado exerci alguns cargos relevantes no antigo DESIPE, hoje SEAP, e também na Secretaria de Estado Segurança Pública.
Pós Graduado em Direito Penal, Processo Penal e Criminologia, Curso no Rio de Janeiro em Psicopatologia Forense, Presidente do Conselho da Comunidade da Vara de Execuções Penais desde de 2009. Participei de vários seminários e congressos na cidade do Rio de Janeiro e em outros Estados. Tenho Curso de Segurança Pública realizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública. Neste período de 32 anos  de advocacia, recebi algumas homenagens pelo reconhecimento do meu trabalho, como por exemplo: da Câmara Municipal de Campos, Oitavo Batalhão da Polícia Militar, Polícia Civil do Estado do RJ, Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, Ministério das Cidades em Brasilia e outros.

Qual foi o momento que decidiu ser advogado? Tinha e tenho até hoje uma empresa de assessoria contábil e fiscal e queria algo mais, então escolhi o direito por ser uma profissão nobre, importante para o pais e a sociedade, e tinha uma admiração muito grande por advogados, pelas suas responsabilidades e atribuições. Resolvi então fazer Direito em 1983.

Como você vê a justiça em nosso pais? Com muita preocupação e tristeza, porque aquele que busca por justiça nem sempre consegue obter êxito; há uma frustração enorme, tanto da sociedade como dos profissionais de direito. A morosidade é muito grande e o momento atual que o Brasil está atravessando em relação à justiça e seus operadores é muito grave; todos estão vendo isso, então fico muito indignado com esses acontecimentos.

Quais as vantagens e desvantagens de ser advogado? As vantagens são maiores do que as desvantagens, porque fico feliz em ver o sorriso estampado no rosto de um cliente quando obtenho sucesso em uma demanda judicial, e isso é muito gratificante. Desvantagem, que no meu caso de ser criminalista, é que não tem hora nem dia, estou sempre à disposição daquele que necessita dos meus serviços, quer seja, na delegacia, presídios, tribunais e até viagens para outras comarcas.

Como anda o mercado de trabalho para o advogado? Difícil advogar neste país, principalmente em Campos. Muitos estão desistindo de procurar a justiça, uns por não ter condições financeiras para arcar com as despesas processuais e outros por não acreditar nela. Outro motivo que também está dificultando muito é a quantidade de novos advogados que estão entrando para o mercado, fazendo com que a oferta seja maior do que a procura.

Sobre a vida pessoal:

Quem é Luiz Celso? Sou uma pessoa tranquila, que busca sempre o equilíbrio e a conciliação, temente a Deus, procuro sempre estar fazendo aquilo que é correto, dedicando o máximo à minha profissão, atendendo a todos com cortesia, simpatia, respeito e honestidade. Totalmente integrado a família, feliz, sempre fazendo novos amigos e que adora viajar com a família.

Fale sobre sua família? Sempre fico emocionado quando falo de minha família, principalmente de minha esposa e filhos, pois eles são meu porto seguro, são presentes de Deus dos quais procuro cuidar, zelar e proteger. Creio que tenho uma família exemplar, melhor impossível, tudo que necessito encontro nela, principalmente minha esposa que é uma mulher incrível.

Bate-bola:

Vencedor – Ter sucesso
O que ainda te assusta? A morte
Se arrepende de algo? Desistir da carreira militar
Maior mentira – Mentir para minha mãe minha atividade profissional no Rio de Janeiro (de risco)
Time – Flamengo é claro
Bebida que não gosta – Wodka
Estilo musical – Sertanejo
Ser advogado é – Prazeroso
Mulher elegante – Minha esposa Denize
Homem inteligente – Meu pai 
Seu maior defeito – Ser teimoso
Esporte que pratica – Futebol
Mudaria em você – Ser mais razão do que coração
Palavra preferida – Solidariedade
Sucesso – Conquista
Outra profissão que gostaria de ter – Medicina
Amigo inseparável – Esposa
Detestável – Hipocrisia
Campos – Minha cidade
Saudades – Minha mãe
Não acredita – Na política do Brasil
Jamais faria – Injustiça
Religião – Católica
Deus – Tudo
Mensagem: Desconfie do destino e acredite em você; não dê importância a um passado inglório, pois à sua frente tem um futuro grandioso à sua espera.

Fotos: Fernando Cerqueira

Entrevista da Semana

Entrevista da semana

Dr. Luiz Elpídio Manhães – Médico

Perfil:

– Qual a sua formação profissional? Mestre em endocrinologia e Diabetologia, pós graduação latu sensu em ensino superior em saúde, estudei no Liceu de Humanidades de Campos, Faculdade de Medicina de Campos, Instituto Estadual de DIABETES e Endocrinologia, professor de Medicina interna por mais de 20 anos na F.M.C..

– Fale sobre sua área de atuação. Atuo no tratamento das patologias referentes às diversas glândulas do nosso organismo, assim como nos distúrbios metabólicos, obesidade , diabetes e na síndrome metabólica.
– Ser médico te realiza profissionalmente? ​Ser médico sempre foi e é minha paixão.

– O que diria para quem deseja seguir a carreira? Quem seguir esta carreira tem que ter muito ​amor ao próximo,  gostar muito de estudar e ter muita resignação, pois abdicará de muitas coisas em prol do conhecimento e do bem estar da sociedade.

– Consegue se imaginar em outra profissão? ​Não, pois é exatamente o que sempre sonhei.

– Fale sobre você. Difícil falar de mim mesmo mas posso dizer que L​uiz Elpídio é um cara simples. Dedicado  à  profissão, à família e que ​ama o que faz.

– Fale sobre sua família. M​inha família é meu porto seguro. Sou fruto de uma família muito amorosa; meus pais sempre foram exemplo e referência de tudo de bom e do bem, ​meu pai, D​. Elpídio Manhães (​Advogado e Economista), ​minha mãe, D​ona Zezé (C​ontadora), ​são meus ídolos. O mesmo posso dizer de minha esposa Iara (A​dvogada, Assistente Social e Psicopedagoga) ​e de meus filhos, Luiz Elpídio (​futuro Engenheiro Ambiental) ​e Lara (​futura Médica).

O que costuma fazer nos momentos de folga? Nos momentos de folga curto a família, os amigos, gosto do nadar e surfar com meus filhos.

Bate-bola:

Chato – Mosquito
Saudade de: Meu pai
Medo – De tubarão
Não te convence – A soberba
Não combina com você – A desonestidade
Perda irreparável – Do meu pai
Comida predileta – Carne seca ou feijoada com abóbora
Dinheiro é… Necessário
Momento atual – De esperança
Mulher estilosa – Minha mãe (D​ona Zezé)
Mulher inteligente – Minha esposa (Iara)
Lugar que adoraria conhecer – Hawaii
Não admira – Hipocrisia
O que jamais faria em você – Tatuagem
Não tem perdão – A traição
Ser feliz ou estar feliz – Depende da mente e do momento
Absurdo – Enriquecer ilicitamente
Te faz sorrir – As descobertas do mundo da minha netinha Cristal
A​pelido carinhoso – Luppi, dado pelos amigos surfistas das antigas
Time – Flamengo e goyta
R​eligião – Cristão
D​eus – O grande arquiteto do universo
Deixe uma mensagem: Viva cada momento da vida, trabalhe, evolua mas nunca esqueça de você, do seu corpo, de sua saúde! S​eu momento é agora!

Designer: Aldir Mata

Fotos: Fernando Cerqueira e Arquivo pessoal