Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

Dra. Jéssica Nascimento – Médica

Perfil:

– Qual a sua formação profissional? Sou Médica, residente de Pediatria no Hospital Plantadores de
Cana.

– Fale sobre a sua área de atuação profissional. Estou no último ano da residência em pediatria, especialidade médica dedicada à assistência à criança e ao adolescente. No momento trabalho com adultos e crianças. Mas sem dúvida o que mais me encanta são as crianças; elas são especiais. Pretendo fazer R3/R4, me aprimorar cada vez mais para melhor assistir meus pacientes.

– Como foi a escolha pela Medicina? Sempre quis ser médica. O caminho não foi nada fácil, foram 6
(seis) anos de muita dedicação, muita entrega, muitos finais de semanas estudando, muitas festas
perdidas, onde tudo se tornava ainda mais intenso, mas valeu a pena.  

– Ser médica te realiza como profissional e como pessoa? Sim. Como profissional eu digo que escolhi uma profissão prazerosa, que é o contato direto com pessoas, cada uma diferente da outra. Sabemos que não existe nada mais importante que a vida, por isso trabalhamos para preservá-la.  Muitas vezes é frustrante trabalhar no SUS. Sem dúvida os pontos positivos em fazer o que se ama sobressaem e é o que te faz vibrar todos os dias. 

 O que tem a dizer para quem quer seguir a profissão? Tem que ter vocação, perseverança e resiliência. Deve seguir a profissão com dedicação, ser realmente um profissional satisfeito pelo que faz. Ter perseverança na profissão para não desistir e superar os obstáculos que surgirem. Ter resiliência, estar emocionalmente preparado para sair de um fracasso e adquirir novas conquistas.    

– Quem é Jéssica? Cumpridora de seus deveres, responsável, motivada, inspirada e dona de uma
energia ímpar.

– Fale sobre sua família. A família é um dos pilares da vida, sem ela você fica sem destino, é como se fosse um barco à deriva em alto mar, sem rumo e sem direção. Sou solteira e moro com meus pais. Tenho dois irmãos (Júlio Cezar e Vinícius) e dois sobrinhos lindos (Pedro Henrique e Carlos Henrique). O Carlos é meu afilhado e agora estamos esperando a chegada de Mariana, a terceira sobrinha, que também será minha afilhada! Não tenho filhos mas quero ter.   

O que faz nas horas vagas? Nas horas vagas gosto de ficar com minha família e/ou amigos.

Bate-bola:

– Melhor presente: Educação
– Quem deu: Meus pais 
– Família: É a base, quem tem família tem tudo. 
– Abominável: Preconceito
– Adorável: Nossa Senhora Aparecida
– Cheiro bom: Cheirinho de bebê
– Não curte: Gente mesquinha e hipócrita; querer mostrar e ser o que não é.
– Te faz parar: Pessoas humildes, sem estudos mas com sabedoria de vida.
– Som agradável: Depende do ambiente
– Não concorda: Que a má gestão das cidades atrapalhe o sistema de saúde. 
– Exemplo a ser seguido: Dos meus pais
– Miserável: Pessoas Egoístas
– Irresistível: Pessoas Bem humoradas
– Tira você do sério: Interesse 
– Merece parabéns: Meus pais 
– Bebida preferida: Pina Colada
– Alimento que não come: Giló
– Mania chata: Falar demais
– Piscina ou mar: Mar 
– Nota dez: A tudo que se faz com amor.  
– O que mais te incomoda nas pessoas: Pessoas desmotivadas, com falta de coragem para ir em busca dos objetivos.
– Prato que adora e sabe fazer: Carbonara 
– Palavra que não sai da sua boca: Obrigada
– Maior mentira que já ouviu: Pode contar comigo
– Religião: Católica 
– Deus: Deus é amor.
– Deixe uma mensagem: Não catives o que não pretendes e o que não pode cultivar.

Vania Carvalho

Escrito por Vania Carvalho

Campista, caçula de uma família de 9 filhos, casada há 23 anos com o advogado Ralph Pessanha e mãe de Bianca e Bruno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *