Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

Juarez Gomes – Empresário

Perfil:

– Qual a sua formação profissional? Químico, Analista clínico, Administração de Empresas e Publicidade 

– Faça um resumo sobre a sua trajetória profissional 
Comecei cedo, com 13 anos, trabalhando em serviços variados, tais como auxiliar de pedreiro, pintor, fábrica de vassouras e vendedor de sucos em beira de praia; com 17 anos consegui meu primeiro e único emprego de carteira assinada.

Começando como porta mira e chegando a cargo de diretor de compras em apenas um ano de empresa. Em 1985 deixei a empresa e fui me aventurar com compras no Paraguai.

Em seguida comecei no Ramo de Filmagens de casamentos e aniversários, quando em 1998 vi a necessidade de abrir uma empresa. (Juarez P. Gomes Me). Que em 2003 se tornou a Totall Comunicação.

Comecei com uma Câmera e um computador, e com muito trabalho viramos referencia e nos tornamos a maior produtora de vídeo e de eventos da região com trabalho reconhecido por grandes empresas e em vários estado do país.

– Fale sobre sua área de atuação
A Totall Comunicação é uma empresa que atua com produção de filmes publicitários, vídeos institucionais, corporativos para empresas e instituições privadas e públicas e ainda com Campanha política.

A produtora faz transmissões ao vivo de eventos de grande e médio porte, através da web e da televisão. A produtora também atua na elaboração de projetos, produção e finalização de programas de formatos variados em estúdio ou externa.

Trabalhamos também com transmissões de shows e eventos, locação de painéis de LED e de equipamentos para qualquer tipo de evento.

– Como é trabalhar com comunicação em Campos? 
Trabalhar com comunicação PROFISSIONAL hoje em campos é muito complicado. Pelo menos na minha área de produção de vídeo; investimentos altos com equipamentos de ponta e não somos valorizados.

O empresário não vê a comunicação como investimento e sim como despesa e assim prefere não fazer a comunicação profissional, procurando meios mais econômicos com baixa qualidade de captação e edição, obtendo, dessa forma, resultados inexpressivos.

– Fale sobre você.
Sou uma pessoa do bem com um grande coração. Minhas conquistas foram trabalhando, nunca pensando em enganar ninguém. Sendo uma pessoa prestativa e ajudando sempre que posso. Não tenho inimigos e nem concorrentes, todos são meus amigos.

Sobre a família 
Minha família é minha base de vida e de educação. Tenho 3 filhos, Bruno, Carlos Ângelo e a Pequena Valentina de 3 anos e ainda minha paixão de 4 patas, a Tuca.Tenho minha mãe Joaquina como exemplo de dedicação à família e meus irmãos, José Carlos, Carlos Alberto e Roberto Carlos, que são referencia do bem em minha vida.

– O que costuma fazer nos momentos de folga? 
Hoje o principal é estar com minha filha, já que os meninos já tem vida própria; procuro refugio no Sitio, ou, quando posso, viajar para conhecer novos lugares. Fazer um churrasco (queimar uma carne. kkk) como falo com os amigos.

Bate-bola:

– Não perdoa – Falsidade
– Time – Botafogo
– Bebida que não gosta – Cachaça
– Perda irreparável – Meu Pai
– Comida predileta – Arroz com galinha
– Dinheiro é… – Necessário
– Momento atual – Tentando sair da crise
– Mulher inteligente – Minha Filha Valentina
– Lugar que adoraria conhecer – Fernando de Noronha
– Não admira quem… Pessoas desqualificadas
– Chato – Algo injusto
– Final de semana precisa… No meu caso de Trabalho
– Te assusta – Ficar sem serviço
– O que jamais faria em você – Uma plástica
– Não tem perdão – A falsidade
Ser feliz ou estar feliz – Em Paz Comigo
– Absurdo – Mentira
– Não te conquista quem…  quer tirar proveito
– Mania – Trabalho
– O que mudaria em você – Tentar dizer não quando digo sim
– Indecente – Maus tratos com os animais
– Religião – Católico
– Deus – Tudo em tudo
– Deixe uma mensagem: Para vencer na vida é preciso trabalhar com honestidade, profissionalismo, pontualidade e acima de tudo amar o que faz.

Fotos: Fernando Cerqueira e Arquivo de família

Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

Neide Martini –   Instrutora e Coordenadora de Gastronomia  

Perfil:

– Qual a sua formação profissional? Curso Superior em Contabilidade na Cândido Mendes, Pós Graduação em Nutrição Aplicada à Gastronomia, na Faculdade Unyleya.

– Faça um resumo sobre a sua trajetória profissional.  Embora formada em Contabilidade, ao casar, me dediquei à  vida na fazenda, em Araruama. Ao voltar para Campos, atuamos, por mais de 30 anos, no ramo de comércio.

Em 2008, a convite de uma amiga, me inscrevi para um Concurso de Receitas em São João da Barra, em que a receita deveria ser “de família”, depois de várias etapas, conquistei o 1º lugar com a famosa “Salada Geme-Geme” da Família Glória.

O prêmio foi uma bolsa no curso de Gastronomia no SENAC, o qual fiz e me apaixonei definitivamente. Passei a fazer assessorias de restaurantes, gerência de delicatessen, comecei a ministrar aulas, palestras, workhops e, hoje, atuo, também, como Coordenadora na Área de Gastronomia.

Além disso, há mais de 10 anos, dou dicas de culinária na TV (atualmente no Elas Gastrô, com Lu Leoback) e já tive uma coluna dedicada ao assunto em uma revista online. Em constante busca de aprendizado e atualização.

– Sempre gostou da gastronomia ou teve influencia de alguém? Comecei a aprender culinária ainda nova, com 20 anos, noiva, me preparando para casar e ir morar na fazenda.

Lá preparava queijos artesanais para vender. Tive boas influências com as receitas das famílias italianas Glória e Martini Siqueira, e me apaixonei pelo Universo Gastronômico!

– Quais as vantagens e desvantagens da profissão? Trabalhar com o que ama, criar novas receitas, satisfazer os comensais; porém é uma profissão cansativa, pois exige esforços físicos, mudanças bruscas de temperatura, atenção aos mínimos detalhes, cuidados ao manusear utensílios e equipamentos e lidar com a arrogância de alguns.

– Quem é Neide? Sorriso no rosto e coragem para sempre tocar em frente, amiga, parceira, responsável, determinada,  extremamente dedicada ao trabalho e à família.

– Fale sobre sua família. 
Minha família é maravilhosa, unida, pessoas do bem, tive uma infância feliz; cresci com os melhores exemplos de resiliência, dignidade e honradez com meus pais Diva e Walter Siqueira.

Tenho dois irmãos, a jornalista Neusinha  e o engenheiro Sérgio, casado com a bela e querida Adriana, duas sobrinhas maravilhosas Lara e Luiza.  Minha história de amor com Serginho começou há 41 anos, na praia, sempre tivemos amizades em comum, a família dele é amiga da minha, tenho melhor sogro e sogra do universo e um cunhado (Rubinho) que também é irmão fenomenal.

Assim formamos uma base sólida, rodeados de pessoas incríveis! Serginho é uma pessoa fantástica, digo, o melhor Homem do Universo e da minha vida!
Diana é a minha melhor parte, companhia, meu orgulho, estamos sempre juntas para tudo, nos apoiando, aprendendo uma com a outra, e ainda somos vizinhas!  

Esse é o maior AMOR do mundo inteiro! De  presente ganhei um genro muito querido, Léo , que ama cozinhar!

– O que costuma fazer nas horas vagas? Curtir Grussai com a família, churrasco preparado pelo genro, caminhar, viajar, ir ao cinema com Diana. Adoro ler, ver filmes e séries na Tv, um pouco de internet para saber das noticias e novidades!

Bate-bola:

– TV ou celular – celular
– Gratidão – o tempo todo!
– Viciada em… trabalho e diversão.
– Dor – algumas vem e vão. Outras, para sempre!
– Desnecessário – Falsidade.
– Irresistível – Uma e qualquer Viagem.
– Sem noção – Pessoa soberba.
– Maldoso – Aquele que inveja.
– Cor preferida – todos tons de Azul, costumo dizer que o azul foi criado pra mim, e eu empresto às pessoas….rsrsrs
– Pessoa agradável – Graças a Deus tenho muitas pessoas agradáveis na minha vida, sou rodeada delas!
– Cheiro bom – de comida bem feita.
Tentação que não resiste – Batata Frita, digo que é o símbolo da PAZ!
– Dia ou noite – para espairecer, noite!
– Tem medo de – animal peçonhento, de perder alguém que amo muito, não me sinto preparada para perdas importantes, estou trabalhando isso na marra!
– Estilo de vida – Descomplicado.
– Filme para assistir – Retratos da Vida, A vida é bela, A espera de um milagre.
– Te deixa sem graça – dar uma mancada.
– Teatro ou cinema – Cinema
– Mulher inteligente – Minha mãe, Diva Siqueira
– Homem elegante – aquele que age com integridade, honra e bom caráter.
– Admirável – meu pai, Walter Siqueira
– Perfume – Calandre
– Não acredita – em certezas absolutas.
– Lugar ideal para o descanso – onde tem o barulhinho da água, seja de rio, ou mar.
– Adora quando – Diana vem aqui em casa, quando ganho um presente, quando as receitas ficam ótimas, e jantar a dois.
– Te faz rir – qualquer filme ou comédias, rio com notícias boas, tenho riso frouxo!
– Religião – Católica, mas, com toda a família Kardecista, tenho uma tendência em ler e entender sobre essa filosofia de vida.
– Deus – Onisciência, Onipotência, Onipresença.
– Deixe uma mensagem: ” Não permita que alguém saia de sua presença sem se sentir melhor e mais feliz!”

Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

Evanildo Leite – Professor e Presidente do Rotary

– Qual a sua formação profissional?
Sou professor de Eletrônica e Telecomunicações do IFF, graduado em Tecnologia em Manutenção Industrial (CEFET/Campos), com Mestrado em Engenharia Mecânica (UFF-Niterói) e Doutorado em Engenharia e Ciência dos Materiais (UENF).

– Faça um breve resumo sobre a sua trajetória profissional.
Atuei por mais de 20 anos como técnico de Telecomunicações na Embratel. Durante 13 desses 20 anos atuei também como professor do Instituto Federal Fluminense (IFF, antiga Escola Técnica Federal de Campos, antigo CEFET/Campos), Escola Técnica Estadual João Barcelos Martins e do SENAI.

Sou professor do IFF desde 1996, e, a partir de 2008, me dediquei exclusivamente à carreira acadêmica no Instituto, tendo sido diretor-geral do IFF Campus Itaperuna por três anos.

Atualmente estou coordenador adjunto no Curso Superior de Tecnologia em Telecomunicações do IFF, onde tenho o prazer de trabalhar em prol da educação pública gratuita ao lado de ótimos companheiros! 

– Como está sendo a experiência de ser Presidente do Rotary Club de Campos?
Antes de tudo, é uma honra estar na presidência do Rotary Club de Campos, o mais antigo de nossa cidade, com 91 anos, configurando também como o oitavo mais antigo do nosso país.

Sendo o Rotary uma instituição formada a partir de profissionais líderes em suas áreas de atuação, estar presidindo esse clube é um grande desafio. Ao longo desses 91 anos, tivemos grandes realizações, como a construção de três escolas, as Escolas Rotary I, II e III, que hoje são mantidas pelo poder público municipal e estadual, a criação do aeroclube, que mais tarde se transformou no aeroporto de Campos e outras tantas…

Vivemos em um tempo diferente e nossas preocupações hoje estão muito voltadas para as questões de saúde do nosso povo, onde temos tido a oportunidade de, através de voluntarismo, levar pontualmente serviços médicos e medicamentos às populações mais carentes do interior do nosso município, discutir a importância do aleitamento materno, como fizemos durante o mês de agosto no Agosto Dourado, alertar sobre os cuidados da Saúde renal como faremos em breve, juntamente com os Amigos do Rim, promover campanha de conscientização sobre diabetes, como estaremos fazendo em novembro por ocasião do Dia Internacional do Diabetes!

Também, ao longo dos últimos quase 40 anos temos contribuído para erradicação da poliomielite no mundo que, hoje, graças às forças de governos, do Rotary e dos seus parceiros, conta com o número de casos bastante reduzido.

Do mesmo modo, os esforços de Rotary Internacional já se iniciam no sentido da prevenção e erradicação da hepatite. Além dos serviços à comunidade, um outro pilar do Rotary é o exercício do companheirismo, onde a troca de idéias, o bate papo descontraído, enfim, a convivência e
amizade contribuem para o crescimento pessoal e profissional dos próprios rotarianos!   

– Como concilia o trabalho junto à Presidência do Rotary com a de professor do IFF?
No Rotary temos uma equipe de Conselho bastante afinada, o que nos propicia uma distribuição das tarefas, pois cada um de nós tem sua atuação profissional não podendo se dedicar integralmente ao Rotary!

Assim, com a ajuda de todos, fica mais fácil conciliar as atividades de professor e coordenador do IFF com a atividade rotária.

Fale sobre a sua família. 
Sou casado com Suzana da Hora Macedo, que também é engenheira e professora tendo atuado no curso de Telecomunicações, onde nos conhecemos. Tenho dois filhos do primeiro casamento, Jean Marcus e João Vitor, que já nos deram três netinhos: a Helena o Miguel e o Ulisses!

Quem é Evanildo?
Evanildo é um cara extrovertido, trabalhador, que adora viajar, está sempre disposto a contribuir na busca de soluções para problemas. Em razão de sua própria história, vê na educação uma ferramenta primordial para promover mudanças em uma sociedade. 

– O que costuma fazer nos momentos de folga?
Nos momentos: TV, Cinema, bares e restaurantes. Nos dias: Viagem.

Bate-bola:

Tem paixão por:  meus netinhos 
– Exemplo a ser seguido: Obama
– Ser professor é… maravilhoso!
– Felicidade tem nome: Suzana, Jean, João, Helena, Miguel e Ulisses
– Tem saudades… do Brasil de 10 anos atrás
– Te deixa triste: Brasília
– Alegria: meu time
– Não combina com você: Exercício físico
– Se defina em uma palavra: Feliz
– Time: Flamengo
– Maior mentira que já contou: Vou perder 20 quilos no ano que vem!
– Maior conquista: a aprovação no primeiro concurso público
– Perfeito – a natureza
– Motivo de orgulho: ter promovido inclusão social quando fui Diretor Geral do Campus Itaperuna do IFF 
– Bebida preferida: cervejinha
– Animal que adoraria ter: nenhum
– Som que te acalma:  2cellos
– Momento atual: preocupação e tristeza com nossa cidade, nosso estado e principalmente com nosso país, envergonhado mundo afora!
– Adoraria esquecer: que houve outubro em 2018
– Religião: nenhuma
– Deus: Acredito
– Deixe uma mensagem: “Seja um presente para o Mundo!” – lema de Rotary Internacional 2015/2016    

Fotos: Fernando Cerqueira e arquivo pessoal

Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo


Dr. Rafael Crespo – Advogado

Perfil:

– Qual a sua formação profissional? Formei-me em Direto no Centro Universitário Fluminense (antiga Faculdade de Direito de Campos) em 2011. Sou pós-graduado em Direito Processual Civil pela mesma instituição.

– Fale sobre sua área de atuação. Pertenço ao corpo de advogados do escritório Miller Advocacia, o que é motivo de grande orgulho para mim. Como advogado, procuro ser versátil.

Dessa forma, quanto ao Direito Público, milito nas searas do Direito Tributário, com defesas fiscais e recuperação de crédito, e do Direito Administrativo, especialmente em mandados de segurança e ações de improbidade administrativa.

Por outro lado, no que tange ao Direito Privado, atuo em questões ligadas à responsabilidade civil, notadamente ações indenizatórias. Sou professor desde março de 2017.

No Centro Universitário Fluminense, leciono as disciplinas de Direito Processual Civil e Direito Administrativo. Na Universidade Estácio de Sá, lecionei as seguintes matérias: Direito Tributário, Direito Administrativo e Processo Civil.

Além disso, sou professor de um curso preparatório para a prova da OAB: Curso Operação OAB Primeira Fase. Atuo como palestrante, já tendo proferido diversas palestras em Campos e região.

Neste contexto, ressalto que, entre os dias 29 de setembro e 12 de outubro, estarei na Espanha para palestrar na Universidade Complutense de Madri e na Universidade de Burgos sobre Direitos Fundamentais. Por fim, quanto a este ponto, registro que tive o privilégio de ser coautor de dois livros. 

– Como é conciliar a função de Advogado com a de Professor Universitário? Trata-se de um grande desafio, na medida em que ambas as carreiras demandam enorme dedicação e tempo. Não obstante isso, sinto-me privilegiado por poder exercer duas profissões de enorme alcance social.

– O que diria para quem deseja seguir a carreira? Diria que todo o começo é difícil, seja no magistério, seja na advocacia, mas que, com muito estudo e persistência, os obstáculos iniciais sucumbem. 

– Consegue se imaginar em outra profissão? Sou um apaixonado pelo Direito. Assim sendo, só consigo me enxergar em funções que lidem, direta ou indiretamente, com a ciência jurídica. 

– Quem é Rafael? Alguém simples, apaixonado pelo que faz, colecionador de amigos e que busca aprender com a vida. 

– Sua família. Meus pais, Carlos Alberto e Heloisa Helena, são professores e minha irmã Renata Crespo é fisioterapeuta. Falar da minha família, ainda que em poucas linhas, é algo que me emociona profundamente. Isto porque, ao longo dos meus 31 anos de existência, sempre tive apoio integral de todos. Serei eternamente grato.

– O que costuma fazer nos momentos de folga? Tenho uma rotina muito corrida de segunda a sábado, de sorte que tenho pouco tempo de folga. Nesses raros momentos, aproveito para ler um bom livro, ficar um pouco com a minha família e estar com os amigos.

Bate-bola:

– Deixou saudades – minha época de graduação
– Final de semana perfeito – estudando ou viajando para a praia
– Assustador – violência
– Não concorda com… preconceito de qualquer ordem
– Acha chato – superficialidade
– Perda irreparável – meu avô, Hélio Nogueira da Gama
– Comida que sabe fazer – infelizmente não sei cozinhar
– Doce preferido – doce de leite.
– Momento atual – feliz com as conquistas obtidas
– Homem inteligente – Carlos Alberto Machado da Gama
– Mulher estilosa – Ana Luisa Freitas da Silva
– Lugar que adoraria conhecer – Lajatico, Itália
– Não admira quem… é invejoso
– O que não come – comida japonesa
– Não tem perdão – deslealdade
– O que faria diferente – faria mais exercícios físicos
– Nota dez – honestidade
– Nota zero – injustiça
– Time – Flamengo
– Estilo de música – sou bem eclético
– Religião – católico
– Deus – fonte de toda a minha força
– Deixe uma mensagem: Eduardo Galeano, jornalista e escritor uruguaio, possui uma frase que me chama muito atenção e que agora me permito citar: “a utopia está lá no horizonte. Aproximo-me dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar”. Enfim, penso que, na vida, devemos sempre empregar todos os esforços possíveis para realizar nossos sonhos, por mais distantes que eles possam parecer.

Designer; Aldir Mata

Fotos: Fernando Cerqueira

Entrevista da Semana

Entrevista da semana na Folha Estilo

​Dra. Valéria Marins Monteiro – Advogada

Perfil:

​Qual a sua formação profissional? Advogada com várias pós graduações em administração pública

Qual a sua atual função? Atuo no serviço público com cargo de confiança da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes exercendo a função de superintendente de programas, projetos e regularidade cadastral; elaboro e acompanho convênios municipais, federais e congêneres .

Atualmente faço parte da Comissão do CEASCAM (Central de Abastecimento do Polo Agroalimentar de Campos dos Goytacazes), antigo CEASA, em seu projeto de reabertura, que atenderá a grandes, médios e pequenos agricultores (agricultura familiar) em geral, com o intuito de criar não só novos empregos como fomentar a região norte e Noroeste no abastecimento e redistribuição de alimentos.

Quem é Valéria? Sou uma pessoa que gosta do que faz; tenho sonhos e metas a serem cumpridas.

Fale sobre a sua família – Sou casada há 38 anos com José Carlos Ferreira Monteiro, tenho 2 filhos: (Marcelo -advogado e Mariana- psicóloga), 3 irmãs, 4 sobrinhos e meu pai.

O que costuma fazer nas horas vagas? Gosto de viajar, ver filmes, ler bons livros, tocar ao piano músicas clássicas, ouvir boa música, ir ao teatro e a musicais.

Bate-bola:

Chato: pessoa inconveniente
Medo: violência, intolerância e falsidade
Não falta na bolsa: batom
Não combina comigo: injustiça 
Perda irreparável: minha mãe 
Comida predileta: steak au poivre
Saudades: infância 
Final de semana perfeito: viajando
Dinheiro: é importante, mas não é tudo
Momento atual: novos desafios (profissional: projeto CEASCAM) e pessoal: administração agropecuária da família 
Mulher estilosa: Carmen Mayrink Veiga (in memorian) 
Mulher inteligente: Fernanda Montenegro
Lugar que adoraria conhecer: Grécia 
Não admira: pessoa invejosa
Jamais faria: tatuagem
Não tem perdão: covardia
Absurdo: miséria em todos os sentidos
Não te conquista quem: não cumpre a palavra
Apelido: não tenho
Indecente: a fome
Ser feliz ou estar feliz: estar Feliz
Religião: católica 
Deus: Muita Fé 
Deixar mensagem: Liberte-se do medo, caminhe com segurança e procure ouvir as palavras de orientação, ditadas, no mais profundo de seu coração, por Deus que habita dentro de você.

Quero saber o que você achou da entrevista? Se gostou, compartilhe em suas redes sociais, ok?!

Beijinho e até mais,