Cultura

1ª Jornada BrilhanteMente com Dr. Clay Brites

No último final de semana o auditório a Faculdade de Medicina de Campos ficou lotado por conta da 1ª Jornada BrilhanteMente, organizada pela empresária e advogada Keila Chicralla.

A evento foi com o médico Clay Brites que atualmente é professor de Neurologia da Aprendizagem do curso de extensão e especialização de Neuropsicologia Aplicada à Neurologia Infantil da UNICAMP e Speaker do Projeto NEUROSABER e do Serviço Integrado de Apoio Humano Neuropsicopedagógico – SINAHPSE/NEUROCEN. Como Palestrante, Dr Clay Brites tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Neurologia Infantil, atuando principalmente nos seguintes temas: TDAH, TEA, Transtornos de Desenvolvimento, neurodesenvolvimento, neurologia da aprendizagem, multidisciplinaridade e dificuldades escolares. É também palestrante em Lives e Webnários e produtor de cursos e conteúdos da NEUROSABER. Fera, neh?

Não precisa dizer que o assunto foi de suma importância para a área médica e da educação, e que todos os participantes ficaram maravilhados com o conhecimento adquirido nesta palestra.

O Dr. Clay Brites ficou tão satisfeito com a repercussão que promete voltar a Campos :). Tenho certeza de que todos ficarão muito felizes com seu retorno.
Estive na Jornada e pude ver a felicidade estampada em quem ficou até o último instante, até mesmo para tirar aquela foto com o médico, e se despedir de um momento tão enriquecedor.

Parabéns mais uma vez a Keila Chicralla e a todos os patrocinadores e parceiros que acreditaram em sua proposta. O blogdavania e o Jornal Folha da Manhã, como veículos de comunicação, apoiaram o evento. Que venham os próximos!

Cobertura Fotográfica: Vilson Correia

Cultura

Pronta para a verdade?

Pedir um conselho é algo arriscado; vai que o outro resolve  dar… Mais arriscado ainda é dar o conselho, porque nem todos estão preparados para recebê-lo; até mesmo o pedem na esperança de ouvir o que querem ou com o desejo de confirmar com o dito “conselheiro” o que já tem como convicção íntima e imutável.

Ocorre, entretanto, de um conselho ser de tal forma inusitado que deixa perplexo o aconselhado. Foi assim com a “rainha pioneira de aconselhamento salgado”, conhecida nas transmissões radiofônicas dos anos 50 como Dear Abby, mas também podia ser chamada de Pauline Esther Friedman, ou pelo nome verdadeiro Abigail Van Buren.

Escrever uma carta pedindo aconselhamento à Dear Abby (prezada Abby) significava uma roleta russa e a possibilidade de sair mais confusa e desnorteada do que antes. São notórios os seus conselhos estonteantes, dos quais seleciono alguns:

– “Querida Abby. Meu namorado faz 20 anos semana que vem. Eu gostaria de dar a ele algo que ele quisesse muito. O que você acha que ele gostaria?” – Indecisa
E a resposta da Abby : “Querida Indecisa. Não importa o que ele gostaria. Dê a ele uma gravata”.

– “Querida Abby: meu marido tem 73 anos e continua perseguindo outras mulheres. Alguma sugestão?”- Annie.
“Querida Annie, não se preocupe. Meu cachorro tem perseguido carros há anos. Mesmo que um dia ele consiga pegar um, ele não saberia o que fazer com ele”.

– “Querida Abby: meu filho casou e cinco meses depois nasceu minha neta, com 4 kg. Ele e a esposa falam que o bebê foi prematuro. É possível um bebê prematuro ter esse peso?” Curiosa.
“Querida Curiosa. O bebê nasceu no tempo certo, o casamento é que foi tarde”.

Há outros mais ácidos e impetuosos, com os quais ela escreveu dois livros; vale a leitura, como reflexo de uma época e fonte de bom humor.

Foto: Pauline Esther Friedman, ou Dear Abby