Etiqueta

​As etapas da refeição à moda francesa

As 7 etapas da refeição

​Ao ver pequenas porções nos pratos franceses, você pode pensar que​francês não gosta de comida. Mas engana-se redondamente quem pensa​ que francês come pouco.

O francês ama comida. Tanto que o serviço mais​ requintado é o da terra do rio Sena. Na França, horário de almoço é​ sagrado. Para tudo para que a família ou colegas de trabalho se reúnem​ em torno de um, não, vários pratos. Sim, a refeição tradicional francesa​ tem sete etapas.

Não se assuste

Conhecer as etapas da refeição francesa não é nenhum bicho de sete​ cabeças. Antes do prato principal com suas guarnições, vem a entrada. A​ entrada fria antecede a entrada quente.

salad

Por exemplo, se houver salada e sopa, sabe-se que a saladinha será servida antes da sopa, ou creme, ou​ consomé. Simples assim. Lembra daquela mesa farta de frios quando você​ vai a um casamento ou formatura?

Aquilo é exatamente a entrada, que é​ servida num prato menor. Nem sempre o prato está sobre o prato​ principal, na sua mesa. Ele pode estar ali, na mesa de frios, ou numa mesa​ de apoio próxima. O couvert também é uma entrada fria.

Prato principal

O prato principal é uma carne, em geral. Se forem servidos os três tipos de​ carne, lembre-se desta ordem: primeiro o peixe, em seguida a ave, por​ último a carne vermelha.

Mas a etiqueta manda você optar por apenas​ uma delas, ok, glutão? E as guarnições acompanham. Elas podem ser o​ arroz (ou risoto, ou massa), uma batata ou qualquer outro carboidrato,​ por exemplo.

Queijos

Os franceses gostam tanto de queijo que eles se fazem presentes na​ refeição, logo após o prato principal. Basta uma fatia, que pode ser​ apresentada com uma cobertura de geleia. Quem já foi a um cruzeiro, por
exemplo, acompanhou todas estas etapas.

Sobremesa

Todo mundo sabe a hora de comer a sobremesa. É quando você já comeu​ tudo o que é de sal. Na hora de servir a sobremesa em casa, é preciso​ recolher da mesa tudo o que acompanhou os pratos salgados.

Retire não​ apenas as travessas (se você as dispôs à mesa, como é comum no serviço​ informal brasileiro), como também azeite, saleiro, molhos etc..​

Licor e café

É exatamente nesta ordem. Primeiro o licor. Por último o cafezinho, que​ fecha a refeição. Se estiver em casa, você pode levar seus convidados para​ a sala de estar e servir ali o licor e o café.

Também pode deixar numa mesa de apoio o licor cercado de petit fours e também o cafezinho com​ pequenos chocolates, sobretudo amargos ou de menta. Hummmmm… Ficou com vontade?

Receita

Receita de empadão de espinafre

​No final de semana aqui em casa nós saboreamos um empadão de espinafre delicioso feito por minha secretária Carla Beatriz (falei com ela que eu ia colocar o seu nome com o devido crédito e assim estou fazendo).

Como eu achei muito prático, nutritivo e saboroso, pedi a ela que fizesse a gentileza de copiar a sua receita pra mim. É, porque ela faz tudo de cabeça, tá?! Não anota nada e sabe um monte de receitas maravilhosas. O que você pensar em comida ela sabe fazer. Uma figura; nos conhecemos há 11 anos. Precisa falar mais? Quanto à receita, vai vendo… rsrsrs 

Empadão de espinafre

Massa:
1/2 kilo de farinha de trigo
3 colheres de margarina
3 colheres de óleo
1 pitada de sal
Fatias de mussarela para cobrir

Recheio:
1 maço de espinafre lavado, escorrido e picado
1/2 litro de leite
3 xícaras de farinha de trigo
2 colheres de margarina
1 cebola cortada em cubinho
3 dentes de alho amassados
Sal a gosto

Mode de preparo

Para a massa; misturar tudo até obter uma massa lisa e firme.

Para o recheio: doure a cebola, o alho na margarina, acrescente a farinha de trigo aos poucos, em seguida acrescente o leite, o sal e o espinafre. Cozinhe até formar um creme bem grosso.

Para finalizar: espalhe bem a massa na travessa, coloque o creme, cubra com mussarela e leve o forno até dourar.

Pode falar que deu água na boca, tá?! 🙂

Beijinhos e até a próxima.