Tecnologia

Pop socket: você sabe o que é?

Gente, viva a criatividade, não é? Eu fico encantada com tanta coisa bacana para facilitar a nossa vida pessoal e profissional. Adoro fazer fotos dos amigos, dos lugares e selfies; estou sempre em busca de acessórios que me ajudem nesta parte.

Hoje vou falar pra que serve o Pop socket, sobre as suas vantagens e desvantagens; ele facilita muuuuito na segurança e estabilidade do celular na sua mão, ajuda você a distanciar bastante o braço sem ter que ficar com medo do seu aparelho cair e você fica confortável para tirar fotos com o celular deitado ou em pé. Muito bom, não é? Ele também serve, usando dois, para enrolar os fones de ouvido. Eu não gosto, acho muita informação atrás do aparelho.  

O Pop socket é a marca que inventou e deu o próprio nome ao acessório. É patenteado. Mas hoje os similares também estão usando o mesmo nome 🙂

Agora vamos às desvantagens: a capa fica sendo a mesma sempre, a não ser que você compre vários, porque não dá para ficar descolando de uma para outra; outra coisa chata é que, como faz um volume atrás, te atrapalha a colocar no bolso ou em bolsas pequenas, por exemplo. Mas já lançaram outros modelos mais delicados; eu gostei 🙂

Agora, quer saber? Acho que está valendo muito a pena.
Mas já estão sendo lançados outros modelos, mais delicados, para as exigentes como nós.
Nas lojas Amazon e no site da própria marca você encontra vários modelos, cores e preços bem diferentes daqui.
O meu foi comprado em uma loja só de coisas para celular ali na Rua Santos Dumont pertinho do Banco Itau 🙂
E aí, gostaram da matéria?

Beijos

Tecnologia

Apple: entenda a questão do iPhone e suas baterias

Apple responderá legalmente na França devido à diminuição intencional do desempenho de iPhones antigos. Se o seu aparelho é um iPhone 6, iPhone 6S, iPhone SE ou iPhone 7, que foram lançados entre 2014 e 2016, pode ter sido afetado.

Na França isto é tratado com absoluta responsabilização e seriedade, já que “reduzir deliberadamente o tempo de vida de um produto para aumentar a taxa de substituição” – a obsolescência programada – é ilegal no país.

Ouvida, a Apple alega que a medida visa proteger smartphones com muito tempo de uso, que poderiam ter o funcionamento prejudicado pelo desgaste natural da bateria.

Segundo Isabela Cabral, do site TechTudo, o grupo Halte à l’Obsolescence Programmée (“pare a obsolescência programada”, em tradução livre) entrou na Justiça contra a empresa na última quarta-feira (27/12/17).

De acordo com declaração do grupo francês, os objetivos do processo são evitar que os consumidores precisem comprar celulares com mais frequência e ajudar a reduzir os danos ambientais decorrentes da troca constante de dispositivos.

A Apple fez, na noite de quinta-feira (28/12/17), um pedido desculpas, destacando que o update melhora o gerenciamento de energia dos celulares para evitar desligamentos inesperados. Assim, a redução do desempenho pode ser uma consequência. “Nunca fizemos – e nunca faríamos – nada para intencionalmente reduzir a vida útil de qualquer produto Apple, ou degradar a experiência de usuário para elevar as trocas”, afirma o texto.

De acordo com a fabricante, a substituição da bateria faz os aparelhos voltarem ao normal. Dessa forma, a Apple anunciou que vai oferecer a troca do componente por preços menores: US$ 29 (R$ 96, sem impostos) nos Estados Unidos, US$ 50 (R$ 165) mais barato que o custo padrão. No resto do mundo, o procedimento será disponibilizado ao longo de 2018.
A Apple Brasil, até a data de 28/12/17, não tinha ainda informações de como será o processo. Atualmente, substituir a bateria de um iPhone no país sai por R$ 449 nas lojas oficiais. Outras assistências técnicas, porém, praticam preços mais baixos, a partir de cerca de R$ 150.  Fonte Isabela Cabral, do site TechTudo (29/12/17).

Ainda, segundo VÍTOR M., do site pplware, parece que a Apple mudou recentemente a sua política de substituição de bateria para iPhone 6 ou dispositivos posteriores, e passou a aceitar todos os pedidos, não importa se esses iPhones passaram ou não pela ferramenta de diagnóstico interna, com o mesmo preço de US$ 29,00. Entretanto, há quem defenda a substituição sem custos para o consumidor.

Na minha opinião, ao escolher um iPhone estou pagando por durabilidade, segurança, desempenho, design, atualização e performance de primeira linha; receber menos que isto é inaceitável. O que vocês acham?

Fotos: Divulgação Internet

Educação

TECNOLOGIA “Por um mundo sustentável”

Projeto Interdisciplinar: Semeando Valores

Quando pensamos em quanto a nossa tecnologia está inserida em nossas vidas, chegamos a sentir saudades do passado.
Houve um tempo sem celulares, sem computadores, sem videogames. Uma época em que o trabalho era feito, as pessoas voltavam para casa, assistiam televisão e iam ler, conversar, enfim, viver. Hoje, vivemos uma época em que estar fora da tecnologia é estar fora do mundo. A tecnologia deixou de ser um simples diferencial no trabalho, transformou-se em
obrigatoriedade. Não podemos dissociar a tecnologia da sustentabilidade, uma vez que precisamos estar antenados no processo de evolução tecnológica.

Então, preservar e adotar posturas de sustentabilidade garantem a médio e longo prazo um planeta em boas condições para o desenvolvimento das diversas formas de vida, inclusive a humana.


Na semana passada a equipe do CORE (Colégio Regina) realizou a Feira de Ciências, que para os alunos foi um momento que puderam mostrar toda a sua criatividade e dedicação quanto à confecção dos trabalhos que foram apresentados.
Os alunos estavam acompanhados dos seus professores, que foram os mediadores de todo o processo de pesquisa e elaboração dos trabalhos, através dos quais reforçaram a proposta de Sustentabilidade X Tecnologia visando transformar o nosso planeta em um ambiente propício para a vida.

Fotos e texto: Arquivo Colégio Regina CORE