Entrevista da Semana

Entrevista da semana

Paulo André Barbosa

PERFIL

Formação profissional – Publicitário e Radialista

Comecei no tempo da Caiana Discos, fazendo programas de rádio, ainda na década de 80; passei por várias rádios da cidade e fui responsável pelo projeto inicial da Rádio Educativa; trabalhei na Transamérica, na Band FM, fiz alguns programas antes na extinta 89, Atlântica FM, mas o meu primeiro emprego como profissional foi na Transamérica, que hoje é a Band, onde entrei em 2002, como operador de áudio. Depois fui fazer faculdade e fui praticamente o programador da Rádio Educativa durante o tempo que cursei Comunicação; fiz muitos programas na Rádio Educativa, tendo criado o modelo da rádio com o saudoso professor Andral. Depois fui chamado para ser Gerente da Rádio Diário, em 2007, tendo saído agora em 2017; foram 10 anos na Rádio Diário como Gerente Comercial e fazendo programas de jornalismo como Locutor e programas de rock também. A faculdade foi a FAFIC, como era chamada na época, depois virou a UNIFLU.

A idéia de ter uma estação de rádio era um sonho, um sonho de quase muita gente, mas nunca parti para ter uma rádio pirata. Com o advento da internet veio a possibilidade, até mesmo porque estava afastado da Rádio Diário, tive tempo de começar meu projeto, meu sonho de ter uma rádio na internet; uma rádio que começou em junho 2016, em caráter experimental, e em julho de 2016 comecei este trabalho, que já tem um ano e nove meses praticamente, uma realização ao optar por uma programação diferenciada, sem muito lenga lenga, com programas sempre à noite; então, a Rádio é um sonho realizado.

A publicidade entrou na minha vida desde criança, quando eu percebia principalmente as trilhas sonoras das publicidades. Depois, quando eu comecei a fazer programas diários na extinta Atlântica FM, na década de 90, eu comecei a vender publicidade para ter um pró-labore em função da produção do programa, aí a publicidade acabou sendo minha profissão, e que juntou à paixão pelo rádio, pela comunicação, e a Caiana Discos foi realmente um grande advento para isso, e a gente vem trabalhando para ter uma Caiana Vintage, que é um outro sonho também que estou aí cultivando este patrimônio imaterial representado pela Caiana Discos na vida de muitas pessoas, principalmente o pessoal da faixa etária dos 35 anos prá cima; a garotada de 20 não conheceu muito a Caiana.

A minha família é o meu tesouro, a minha mulher, Simone, a gente está junto há 22 anos, é a mulher da minha vida, minha paixão, uma companheira de luta, uma guerreira, hoje formada e também buscando seu espaço no mercado de trabalho, uma companheira de sempre, uma paixão. Meus filhos são os meus xodós; tenho a Júlia, com 30 anos, cientista social, com mestrado, e o Gabriel, com 26, que agora faz mestrado na UFRJ, tudo na área de letras; ele foi o primeiro lugar, ganhou uma bolsa em primeiro lugar para mestrado, é um orgulho meu filho também, são meus filhos do primeiro casamento.

O Paulo André Filho e o Lucas são os dois mais novos, o Lucas com 16 anos (completa agora, no dia dos namorados), e Paulinho, que vai fazer 20 este ano. Meus filhos são meus tesouros, minha razão de viver, procuro ser um bom pai.

Sou aquele cara que sempre quer estar de bom humor, um desportista, um cara que adora o que faz, ama o que faz, que procura não ter confusão com ninguém, mas se mexer no meu calo eu… se bem que hoje estou mais calmo. Eu sou um Fervoroso amante da simpatia, da humildade e… a maturidade também faz com que a gente mude muito, a gente hoje tem uma maturidade que não tinha quando jovem, mas o Paulo André é esse cara aí que fala com todo mundo, que dá atenção a todo mundo, que procura ser educado, como fui criado, como fui ensinado a fazer sempre uma boa ação por dia; então é um pai, é família, um cara caseiro, um cara que ama sua mulher, ama seus filhos, sua mãe, suas irmãs, e pretende estar no patamar de aprender muito, querer sempre aprender e ser melhor a cada dia para as pessoas, tentar respeitar mais o direito das pessoas, aliás, respeitar o dever nosso em sermos cidadãos. Este é o Paulo André, um sonhador também, um cara que não esquenta a cabeça com muita coisa, e… me considero aí um cara legal.

Nas minhas horas de folga hoje é o esporte, mas, hora de folga…, esporte para mim não é folga, esporte para mim já é uma determinação… a musculação. Minha hora de folga é ler um livro, de repente, mas hoje eu tenho lido pouco, é estar aqui na Rádio Caiana fazendo programação – porque na rádio eu faço tudo sozinho – é estar vendo séries, que sou aficionado por séries; minhas horas de folga são para ver séries, então eu baixo tudo ou vejo da NetFlix; são muitas que eu vejo hoje em dia,  então minhas horas de folga ficam divididas assim, e também o esporte, que eu aproveito para pedalar, correr, mas mais o pedal.

BATE BOLA

Infeliz – Arrogância, a prepotência, isto é ser infeliz.

Tem paixão por – Tenho paixão por música.

Modelo a ser seguido – Meu pai, o saudoso Dionísio Cardoso Barbosa.

Doce preferido – Brigadeiro

Time – Flamengo

Medo – De altura

Tristeza – A partida de entes queridos, e de pedaços do meu coração.

Maior alegria – Viver, estar vivo.

Amigos – São poucos e independe de vê-los, de estar com eles; amigos são amigos e sem amigos a gente não vive.

Não vive sem – Minha mulher, Simone.

Dica para o sucesso – Acredite

Hobby – Vinil, música.

Pretende ganhar – Na loteria, mas não jogo…

Não faria novamente – Brigar com as pessoas.

Não abre mão – Do meu travesseiro.

O que mudaria em você? Pararia de fumar.

Perfeição – Não existe; só Ele, Jesus…

Tem orgulho – De ser filho de Dionísio Cardoso Barbosa e de Rosa Maria Netto Barbosa

Animal de estimação – Cachorro, sempre cachorro,  embora tenha ganho uma gatinha agora, então, fico com gato e cachorro.

Som que te agrada – Som que arrepia.

Estilo Musical – Boa música, mas o rock é a minha paixão.

Momento agradável – Estar em casa com minha esposa e com meus filhos e estar bem, dormir sem precisar de remédio e dormir com a consciência limpa, este é o meu momento agradável.

Adoraria esquecer – As notícias ruins que a gente ouve; de barbaridades, de guerras; adoraria esquecer o que o homem faz de mal para o outro, a crueldade humana, a falta de Deus no coração, tudo isso eu queria esquecer.

Religião – Minha religião é Deus; respeito todas mas a minha religião é estar com Deus.

Deus – Deus é amor Deus, é o universo, é o sentido das coisas é a energia maior; Deus é o que a gente almeja como nossa luz. Deus é luz.

www.radiocaiana.com.br

Designer: Aldir Mata

Vania Carvalho

Escrito por Vania Carvalho

Campista, caçula de uma família de 9 filhos, casada há 23 anos com o advogado Ralph Pessanha e mãe de Bianca e Bruno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *