Moda

Simplesmente linda com a Baccarat

O que é ser simples? Se formos consultar o velho Aurélio, encontraremos o simples como sendo tudo aquilo que se mostra de forma singela, de maneira natural, de fácil assimilação e, acima de tudo, sem excessos ou luxos. E é assim que quero apresentar nossa matéria de hoje, mostrando como a mulher pode se vestir de forma simples, sem, no entanto, perder a classe, a beleza e a elegância.
Aliás, a verdadeira elegância está  intimamente ligada à simplicidade, embora ser simples, não quer dizer que a mulher tenha que se vestir sem vaidade alguma, sem se preocupar com a aparência. Ela tem, sim ,que estar bem, confortável, com a sua vaidade à mostra, porém dosada com o equilíbrio entre aquilo que veste e com um charme natural é necessário. Simplicidade na moda é saber se vestir de acordo com a sua identidade, é estar bem para qualquer hora ou lugar, sem exageros ,sem  excessos e mostrar a que veio!
Por exemplo:

Esse estilo é o que chamamos de “básico com estilo”. É uma roupa que você pode sair para trabalhar, para compras, para uma esticadinha após o trabalho com amigos para um “happy hour”, e você estará lindamente vestida.

Outro exemplo, é o tubinho, essa peça fundamental no guarda-roupa feminino, que deve ser bem talhado, com caimento perfeito e que permite à mulher estar muito bem em quaisquer situações.Vamos mostrar alguns exemplos:

Chiques demais, não?

Pois é… Vestir-se bem não é um “bicho de sete cabeças”. É mais simples do que se pensa! E é extremamente prazeroso, sair de casa pronta para estar bem aonde quer que seja, esbanjando charme, elegância , com simplicidade e sem complicação.

As mulheres , atualmente, estão muito vulgares no jeito de vestir, mostram muito o corpo, abusam das transparências, usam roupas apertadas e curtas demais, numa necessidade maior de mostrar o corpo do que mostrar a roupa. E é a roupa quem irá valorizar seu corpo, e não o contrário. Se você não está com o corpo no peso certo, se você não está lá muito bem com seu espelho, não insista em mostrar o que não está bem. Ao contrário, esconda os probleminhas, disfarce os pneuzinhos, ludibrie as coisinhas indesejadas! Nada muito apertado, nada muito curto e nada muito decotado. Insinuar uma sensualidade é muito mais sensual do que mostrar o que não está legal.
Vamos a mais algumas dicas, do simples com beleza, com roupas que só irão favorecer a sua silhueta e torná-la uma mulher de classe, desejada e até invejada. Elegância não é para qualquer uma; elegância já vem do DNA, mas adquire-se também a elegância, aprendendo, assimilando bons conselhos , opiniões e sugestões. Prestem atenção:

Espero que tenham gostado! Permitam que sua beleza apareça. Não se enfeite muito, não abuse, nada de excessos! Seja linda pelo que você é!… Valorize-se! É de graça!

Beijos e até a próxima!

Alguns desses modelos você encontra na loja BACCARAT (CENTRO DE COMPRAS PELINCA, LOJA 16).

Gilda Wagner, proprietária da loja BACCARAT.

Moda

Vamos falar do composê?

​Há muito tempo que o “composé” entrou na moda e chegou para ficar! “Composé” ou composto , nada mais é que a junção de duas ou mais idéias num só lugar, num só tecido, num só “look”de roupa, numa só proposta.

Por exemplo: se eu uso dois tecidos com um mesmo desenho com cores diferentes e resolvo unir essas cores e compôr um desenho ou uma ideia na mesma peça, eu estou usando uma forma de composição, ou seja, estou fazendo um “composé”.

Outro exemplo: se eu resolvo brincar com listras e poás num mesmo tecido, como se fosse uma colchinha de retalhos, eu estarei fazendo também um “composé”.  Eu posso brincar, na realidade, com muitas cores, desenhos,​ ​
estampas etc.

O que eu não posso é sair de um contexto de moda, de bom gosto, de harmonia e de lógica e, aleatoriamente ir juntando qualquer coisa com outra qualquer coisa! Aí, vira “qualquer coisa” mesmo!

Alguns estilistas se dizendo vanguardistas e moderninhos, resolveram brincar, mas de forma errada, com o “composé”, fazendo um mexidinho de camarão com carne moída: em outras palavras, NADA A VER!

Há que se ter bom gosto, equilíbrio, harmonia e uma proposta!
Se eu quero misturar listras com estampa, eu tenho que verificar se há um entrosamento, se o tecido pede, se as cores têm a ver umas com as outras, se o desenho ou a ideia principal atingiu o objetivo desejado! Nada existe por um acaso, nada dá certo sem uma estratégia, sem uma programação, sem um porquê! Até com a nossa vida, não é mesmo?

Tenho visto verdadeiras aberrações que alguns chamam de moda;​ ​eu chamo de falta de conhecimento, falta de gosto ou sarcasmo para com a moda!​ ​
Alguns desfiles mais ousados, eu chego a dizer que há um certo desrespeito para com a moda, uma audácia além da conta, muito além do normal e do permitido.​ ​ Uma desconstrução da moda para o brega, para com o ruim, o feio, e o vulgar!​ ​Deus me livre!​ ​

Assisto a cada desfile desses “fashions weeks”, que nem no Circo de Soleil se vê tanta extravagância e tanto mau gosto!​ ​
Acho até que as roupas do circo são, muitas vezes,​ ​impecáveis para a proposta a que se destinam. Moda é coisa séria, coisa de gente inteligente e com bom gosto; moda é conceito de cabeça pensante, de gente que estuda tudo, cultura de um povo, clima, lugares, linguajar, tudo, enfim!​ ​Porque moda é um tipo de linguagem, é forma de expressão, é a cultura do corpo através da roupa, é a voz do silêncio que se mostra através do jeito de vestir de cada grupo social, de cada povo, de cada tribo!​ ​

Moda é a vida da gente na expressão daquilo que nos cobre, que nos veste, que nos envolve.​ ​Daí se dizer: você também é aquilo que veste, e não apenas aquilo que pensa ou fala!​ ​Beijo, amigos!​ ​
E um feliz DIA DOS NAMORADOS, que eu sugiro darem uma passada na BACCARAT, onde as sugestões estão maravilhosas! Vamos mostrar exemplos de “composé”​ ​que espero, tirem dúvidas, mas também auxiliem a todos na hora de comporem cores, estampas, looks e suas identidades. Eis aí os meus exemplos:

Fotos: Divulgação

Gilda Wagner – Proprietária da BACCARAT

Moda

VAMOS DE VERMELHO?

O VERMELHO, uma cor quente, forte e sensual, deve ser observada com alguns cuidados por parte de nós, mulheres.

Eu, particularmente, gosto de peças avulsas, como um “blaser”,  echarpes, uma calça comprida e mais social, sapatos ou uma carteira, como mostramos abaixo:

 

O vermelho combina com tudo, mas se não souber usar, tende a ficar vulgar! É uma cor alegre, chama a atenção, deixa a mulher mais sedutora! As mulheres morenas, podem e devem usar o vermelho, as louras e muito claras precisam ter  um pouco mais de discernimento, olhando o modelo, nada muito justo ou com fendas profundas, senão passa a impressão de “femme fatale”.


As roupas de festa, e quando eu falo festa eu quero dizer “gala”, são lindas no tom vermelho, e você com certeza chamará para você a atenção de todos os olhares! Mas, vamos chamar a atenção para o lado bom, correto, do charme e da elegância.
A silhueta tem que estar em forma, a maquiagem não muito pesada , fazendo uma harmonia entre o tom e a classe!

Ao usar batom vermelho, veja se não ficou muito exagerada, ofuscando até você e a roupa que você leva! Um batom deve acompanhar mais a pele do que a roupa!


Em suma, ser discreta é tudo de bom, mesmo com a força do vermelho, uma cor que acima de tudo sugere PAIXÃO.

Esperamos vocês na BACCARAT, onde várias peças em vermelho as esperam!Tudo de bom, meu beijo viva a moda!

Gilda Wagner, proprietária da loja BACCARAT

Fotos: Divulgação

Moda

​Olhando o tempo, como quem admira a vida

É assim que o tempo chega! Você um dia, abre sua janela, pela manhã, e passa a admirar a vida lá fora de forma diferente! Começa a ver coisas que não via antes, a observar um beija flor que chega sem a menor cerimônia à flor que nasceu na sua jardineira; olha um sol que parece que nasceu só para você, e sente Deus em cada detalhe, em cada coisa simples que essa tela pintada pela natureza lhe oferece gratuitamente!

É o sinal de que você está envelhecendo!Tudo passa a ter um valor novo, um certo colorido de paz, um frescor diferente que o vento traz à sua pele, a seu rosto, e lhe sinaliza que, dali em diante, o espelho não será o mesmo! Haverá surpresas, alguns sustos, mas também muitas alegrias! Os sinais do tempo nem sempre significam que a velhice chegou pra valer!

Afinal, o que é ser velho ou estar velho? Sinceramente, não sei! Velho, para mim, me passa um sentido de inutilidade, de alma empoeirada, de olhos sem viço e de sorriso melancólico! Velho é algo que ficou esquecido, jogado de lado, esperando a hora de ser despachado para o outro lado da vida! Discordo disso tudo! O tempo é implacável, eu sei, mas me usando como um exemplo vivo, nunca trabalhei tanto, nunca me senti tão útil, e apesar das limitações naturais da idade, sinto que ainda há muito o que fazer, há muito o que produzir e há muito o que viver, se assim Deus o permitir. Velhice é quando a alma enruga, engessa, a mente desiste de pensar no bem para viver amargurada! Velhice é quando a vida já não tem propósito.

Nós, mulheres guerreiras, não aceitamos entrar nessa “neura”. E, se há uma coisa que nos ajuda muito a vencermos esses “demônios”invisíveis, é abatê-los com a nossa energia, com propostas de vida, planos e projetos! Não há demônio que aguente! E podemos ser poderosas!

Vamos nos cuidar, vamos ter metas, vamos nos amar, vamos sorrir muito, vamos desafiar os problemas e nos libertar das muletas da alma , das frustrações do espírito e das desordens do coração. Por que eu falo tudo isso?Porque lido com a beleza no meu dia a dia, lido com moda , lido com coisas que podem nos deixar felizes, lindas e jovens, porque é o espírito que comanda, é a auto-estima que nos rege, é, enfim, reconhecermos nossos valores interiores e escolher VIVER.

E hoje, dedico às mulheres maduras, a minha coluna de moda, com sugestões, com truques que podem deixá-la infinitamente de bem com a vida e, principalmente, de bem consigo mesma! A idade não me perturba. Ao contrário, ela me envaidece e me dá muitas certezas de tudo que fiz, de tudo que faço e de tudo que ainda pretendo fazer.

Um beijo e meu carinho.Seguem as fotos lindas que pesquisei com muito amor para todas vocês. Até a próxima!

Fotos: Divulgação

Loja Baccarat Modas

Moda

A moda dos cardigans com Gilda Wagner

Olá, amigos do Blog da Vânia, olá meus amigos!

Hoje iremos falar sobre uma peça muito interessante, extremamente chique, e se formos em busca de sua origem, vamos chegar ao século XIX para conhecermos um simpático conde, ou seja, o Conde Cardigan. Ele instituiu esse tipo de roupa, um imenso casaco, com mangas largas, bem solto e que descia até abaixo de seus joelhos. A gola era meio armada e em pé e o tecido era de lã grossa e pesada. Por causa do frio, era necessário que a peça o agasalhasse e ao mesmo tempo o deixasse elegante.

Esse Conde, nunca imaginou que sua ideia e criação pudesse influenciar a moda no século XX e até no XXI. E foi exatamente isso que aconteceu! Os Cardigans caíram no gosto dos maiores estilistas do mundo, cada um deu seu toque pessoal, colocou o seu estilo e esse casaco sofreu algumas transformações, sem perder suas características mais marcantes.

Hoje, vemos Cardigans de malha, usados com shorts, com “leggings” ou dentro de botas, ele dá um toque de elegância à roupa; com um “jeans” ousado, bem moderno, com seus desfiados e até rasgados, com calças no estilo alfaiataria, com vestidos curtos, enfim, é aquela peça que cobre, acrescenta um charme à roupa, da elegância, e vem em várias propostas: curtos, num estilo jovial/universitário, tipo anos 50 a 60, mais compridos, na altura dos quadris, com bicos caindo em sentido inviesado na frente, desabotoados, com bolsos ou sem bolsos, e os mais compridos, alguns indo até os pés, e muito próprios para o frio, e para pessoas que viajam muito e que curtem serra, gelo, frio pra valer!

Vamos citar alguns exemplos em fotos, e vocês descobrirão em quais feitios vocês se encontram, se adequam e, aproveitem para passar na BACCARAT, pois ainda temos alguns modelos à disposição de nossas clientes.

Sigam as sugestões: Espero que tenham gostado. São peças lindas, algumas de pesquisas, outras da minha loja, mas garanto que é uma peça indispensável no guarda-roupa da mulher moderna, que trabalha fora, mas que gosta de estar bem vestida sempre, em qualquer circunstância. E, não se esqueçam: o frio vai chegar, e vai chegar para valer! Poderá não ser um inverno longo, mas será rigoroso! E, aqui entre nós, o OUTONO-INVERNO nos tornam muito mais elegantes, charmosas e bonitas,concordam? Um beijo e até a próxima.